Cartaz - Orquidario julho 2014RIO DE JANEIRO – Começa amanhã (25 de julho) a tradicional exposição realizada pela OrquidaRio, no mês de julho, tendo como cenário o Museu da República. A mostra estará aberta, até domingo, dia 27, entre 8:00h e 17:00h, oferecendo também palestras e oficinas de cultivo de orquídeas, além da presença dos stands de venda. O museu fica na Rua do Catete, 153, em frente à estação do metrô.

Cartaz - São Roque 2014SÃO ROQUE - Também nessa sexta-feira, 25, será aberto, na cidade paulista de São Roque, o IV Festival de Orquídeas e Plantas Ornamentais. Com entrada franca, o evento será realizado em dois fins-de-semana consecutivos, das 9:00h às 18:00h. Serão ministradas oficinas de cultivo, enquanto se disponibiliza o “SOS Orquídeas”, espaço aberto ao público para tirar dúvidas a respeito das plantas. O local é a Brasital (Av. Aracaí, 250, Vila Aguiar, ao lado da Rodoviária.) Para contatos com a organização do Festival, o telefone é: (11) 4712.5664.

Cartaz - Barbacena 2014BARBACENA - A 1ª Mostra de Orquídeas de Barbacena, em Minas Gerais, acontece, igualmente, nos dias 25, 26 e 27, com horário de visitação das 8:00h às 18:00h. (No domingo, o encerramento é às 15:00h.) O evento acontece na APEC Veículos, que fica na Av. Governador Bias Fotes, 806, bairro de Passarinhos. Mais informações podem ser obtidas no Orquidário Brassávola, pelos telefones: (32) 9105.4239 / 9105.0401.

TRÊS RIOS - Em agosto, de 8 a 10, tem lugar a 6ª Exposição de Orquídeas de Três Rios, no Estado do Rio. A promoção é da ATRIOS – Associação Trirriense de Orquidófilos, que programou a abertura oficial da mostra para as 16:00h do dia 8, sexta-feira, na Ilha do Independência Clube (centro da cidade, com acesso pela Av. Beira Rio). Como atrações especiais, no sábado, às 15:00h, haverá o show “Cadência do Samba” e, para o domingo, o restaurante do Clube organizou o “Almoço do Dia dos Pais”.

{ 0 comments }

A Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO) realizou no último sábado, dia 19, sua reunião ordinária do mês de julho, que se mostrou uma das mais concorridas até o presente. O ponto alto da programação foi a palestra do Prof. Italo Gurgel, que se inspirou no tema “Tudo começou com a Cattleya labiata”.

Ele se deteve numa narração histórica sobre a coleta das primeiras labiatas,  pelos ingleses, em 1817, em Pernambuco, e a descrição da flor, pelo botânico John Lindley, em 1821. Falou de como a labiata passou 70 anos “desaparecida”, passando a ser chamada de “a orquídea perdida”, e de sua redescoberta, em 1889. O palestrante se reportou ao sucesso desencadeado pela labiata, quando voltou a florir na Europa, e às sucessivas expedições de coletores, que perpetraram enormes pilhagens nas matas brasileiras. Italo lembrou que a ação predatória teve novos surtos no Século XX, dessa vez promovida pelos colecionadores brasileiros.

Hoje, a Cattleya labiata é considerada, oficialmente, espécie em extinção, razão pela qual a ACEO desenvolve um trabalho permanente de conscientização objetivando desestimular o comércio de plantas retiradas do ambiente natural.

Cattleya labiata 001.143-2013.2DISTRIBUIÇÃO / CLASSIFICAÇÃO – Numa segunda parte da palestra, Italo falou dos locais onde ocorre (ou ocorria) a C. labiata no Nordeste, e das diferenças entre as flores oriundas do Ceará e aquelas originárias dos estados da Paraíba, Pernambuco e Alagoas. Seguiu-se uma explanação, fartamente ilustrada, da classificação cromática da flor.

Italo Gurgel ainda apresentou 10 razões para que a C. labiata seja considerada a Orquídea Símbolo do Brasil, começando pelo fato de ter sido a primeira Cattleya descrita. Lembrou a riqueza de suas variedades, sua adaptabilidade a quaisquer ambientes e também sua extraordinária beleza e perfume. O Prof. Italo tem procurado incentivar seus colegas a investir na qualidade de suas coleções de labiatas, de modo que o Ceará, berço de algumas das mais belas dessas flores, volte a ter destaque nacional no cultivo da “Rainha do Nordeste”.

Cattleya labiata - Dia do OrquidófiloINFORMES & SORTEIOS – A reunião do sábado teve, ainda, a seção de informes, quando a presidente Vera Coelho anunciou a realização, dentro em breve, de nova compra coletiva no Orquidário Santa Bárbara.  Ao final, foram feitos os tradicionais sorteios de orquídeas. A associada ganhadora da rifa de uma Lc. Bella (Cattleya labiata x Laelia purpurata) foi Juliana Coelho.

{ 0 comments }

Marcelo Carvalho apresentou, em reunião da ACEO, os resultados de suas explorações

Marcelo Carvalho apresentou, em reunião da ACEO, os resultados de suas explorações

Marcelo Carvalho, que trabalha como sommelier (atendente de vinhos) em Fortaleza, é também um estudioso da Botânica, ativista ambiental e, constantemente, excursiona pelas serras cearenses, atento sobretudo às orquídeas, sua paixão maior no reino vegetal. Ao lado de outros ambientalistas vinculados ao movimento Pró-Árvore, ele e seus companheiros foram responsáveis, ultimamente, pelo registro de várias orquidáceas que ainda não constavam dos herbários ou das listas de orquídeas que ocorrem no Ceará.

Na palestra que ministrou sábado, dia 21 de junho, na Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO), Marcelo discorreu sobre as “Serras úmidas cearenses e novas ocorrências em Orchidaceae para o Estado”. Falou, inicialmente, da formação de enclaves da Mata Atlântica no Ceará e das características dessa floresta, cujas especificidades levaram ao surgimento de espécies e variedades de plantas bastante diferenciadas das de outras regiões. Evidentemente, essas características únicas aparecem, também, nas orquídeas.

O pesquisador tem desenvolvido seu trabalho nas serras de Maranguape, especialmente na Pico do Rajada; de Aratanha, em Pacatuba; e de Guaramiranga, na Comunidade Arábia. Seus registros têm sido submetidos à apreciação de especialistas da Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal de Pernambuco e outros estudiosos.

O que se segue é uma série de plantas observadas e fotografadas por Marcelo Carvalho e seus companheiros do Pró-Árvore. Esses registros já estão sendo incorporados à relação de “Orquídeas do Ceará” apresentada pelo www.orquidofilos.com

Anathallis sclerophylla

Anathallis sclerophylla

Anathallis sclerophylla

Anathallis sclerophylla

Anathallis sclerophylla (Lind.) Pridgeon & M.W.Chase

(Fotos: Marcelo Carvalho – Pacatuba)

Distribuição geográfica:

- Norte (Roraima)

- Nordeste (Pernambuco, Bahia, Ceará)

- Sudeste (Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais)

- Sul (Santa Catarina, Paraná)

Sinonímia:

- Basiônimo: Pleurothallis sclerophylla Lindl.

- Heterotípico: Anathallis secunda Barb.Rodr.

- Heterotípico: Humboldtia stenopetala (Lodd. ex Lindl.) Kuntze

- Heterotípico: Pleurothallis lamprophylla Schltr.

Brasilidium gravesianum

Brasilidium gravesianum visitado por inseto

Brasilidium gravesianum

Brasilidium gravesianum

Brasilidium gravesianum (Rolfe) Campacci

(Fotos: Antonio Sérgio – Leonardo Jarles, do Pró-Árvore – Serra da Ibiapaba)

Distribuição geográfica:

- Nordeste (Bahia, Paraíba, Pernambuco, Ceará)

- Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo)

- Sul (Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina)

Sinonímia:

- Basiônimo: Oncidium gravesianum Rolfe

- Homotípico: Anettea gravesiana (Rolfe) Szlach. & Mytnik

- Homotípico: Gomesa gravesiana (Rolfe) M.W.Chase & N.H.Williams

Campylocentrum micranthum

Campylocentrum micranthum

Campylocentrum micranthum (Lindl.) Maury

(Fotos: Marcelo Carvalho – Pacatuba)

Distribuição geográfica

- Norte (Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins)

- Nordeste (Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Sergipe)

- Centro-Oeste (Goiás, Mato Grosso)

Sinonímia:

- Basiônimo: Angraecum micranthum Lindl.

- Heterotípico: Aeranthes jamaicensis Rchb.f. ex Griseb.

- Heterotípico: Angraecum jamaicense Rchb.f. & Wullschl.

Catasetum planiceps

Catasetum planiceps

Catasetum planiceps

Catasetum planiceps

Catasetum planiceps  Lindl.

(Fotos: Leonardo Jarles – Antonio Sergio, do Pró-Árvore – Serra da Ibiapaba – As fotos apresentam flores masculinas e femininas)

Distribuição geográfica:

- Norte (Amazonas, Pará, Roraima)

- Nordeste (Ceará)

Sinonímia:

- Heterotípico: Catasetum hymenophorum Cogn.

Observação: A planta fotografada na Ibiapaba vegetava à sombra de uma Mirindiba amarela (Buchanavia grandis). Inicialmente, achava-se que essa árvore somente ocorria na Amazônia, porém, pesquisas revelaram que ela vegeta também na Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul e Piauí.

Epidendrum anatipedium

Epidendrum anatipedium

Epidendrum anatipedium

Epidendrum anatipedium

Epidendrum anatipedium L.M.Sánchez & Hágsater

(Fotos: Marcelo Carvalho – Pacatuba)

Distribuição geográfica:

- Nordeste (Ceará) – Endêmica do Estado

Rodriguezia bahiensis

Rodriguezia bahiensis

Rodriguezia bahiensis

Rodriguezia bahiensis

Rodriguezia bahiensis Rchb.f.

(Fotos: Marcelo Carvalho – Pacatuba)

Distribuição geográfica:

- Nordeste (Ceará, Pernambuco, Bahia, Alagoas, Paraíba)

- Sudeste (Minas Gerais)

Stelis duckei

Stelis duckei

Stelis duckei

Stelis duckei

Stelis duckei E. Pessoa & M. Alves

(Fotos: Marcelo Carvalho – Maranguape)

Distribuição geográfica:

- Endêmica do Estado do Ceará – Ocorre somente na Serra de Maranguape

Stelis loefgrenii

Stelis loefgrenii

Stelis loefgrenii Cogn.

(Fotos: Marcelo Carvalho – Maranguape)

Distribuição geográfica:

- Nordeste (Ceará, Pernambuco)

- Sudeste (São Paulo)

{ 0 comments }

Com muita didática e conhecimento, Marcelo prendeu a atenção dos presentes.

Com muita didática e conhecimento, Marcelo prendeu a atenção dos presentes.

Os orquidófilos fizeram questão de posar ao lado do palestrante

Os orquidófilos fizeram questão de posar ao lado do palestrante

Terezinha foi a grande felizarda na rifa de uma Vanda florida.

Terezinha foi a grande felizarda na rifa de uma Vanda florida.

A Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO) realizou sábado passado, dia 28/jun, uma de suas reuniões mais movimentadas, com a apresentação de palestra que despertou vivo interesse entre todos os presentes. O expositor foi Marcelo Carvalho, que trabalha como sommelier (atendente de vinhos), desenvolvendo, paralelamente, intensa atividade como naturalista amador e estudioso da Botânica, atuando também em movimentos de defesa do meio ambiente, como o Greenpeace e o Pró-Árvore. Nos últimos anos, ele vem explorando, com especial dedicação, a cobertura vegetal das serras cearenses. O resultado foi a descoberta de várias espécies que ainda não constavam da relação de orquídeas que ocorrem em nosso Estado. (O conteúdo da palestra, dada sua relevância, será objeto de nova postagem, ainda esta semana, no www.orquidofilos.com)

Após a exposição de Marcelo Carvalho, a ACEO comemorou o Dia do Orquidófilo (que transcorreu a 22 de junho), realizando o sorteio de 10 mudas de orquídeas, entre espécies e híbridos oriundos do Orquidário Santa Bárbara. Também foram sorteadas plantas oferecidas por um dos associados. A “sorte grande”, porém, sorriu mesmo para Terezinha Gomes, contemplada com uma Vanda Pure’s Wax ‘Patchara’ florida, que foi retira do orquidário da Associação para animar uma rifa. Os recursos arrecadados se somam ao esforço para realização do 8º FestOrquídeas, em novembro próximo.

Causou especial alegria, nessa reunião, o fato de alguns associados, que se encontravam afastados por motivos diversos, terem retornado ao convívio da ACEO.

{ 3 comments }

Vanda Pure's Wax 'Patchara' 01bA Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO) realiza suas reuniões mensais no terceiro sábado de cada mês, a partir das 15:30h, na Casa de José de Alencar. Este mês, no entanto, por conta dos jogos da Copa do Mundo, o encontro foi transferido para o último sábado, dia 28, às 08:30h (oito horas e trinta minutos), no mesmo local. Podem participar não apenas os associados, mas todos os amantes das orquídeas.

Vanda Pure's Wax 'Patchara' 02bAgendou-se para este mês uma apresentação de Marcelo Carvalho, jovem ativista ambiental e naturalista amador. Nos últimos anos, ele tem explorado as serras cearenses, onde já localizou e fotografou diversas espécies de orquídeas que ainda não constam na listagem oficial de orquidáceas do Ceará. Essa contribuição precisa ser conhecida e receber o devido reconhecimento.

Vanda Pure's Wax 'Patchara' 03bTambém no sábado, a ACEO comemora o Dia do Orquidófilo, que transcorreu a 22 deste mês. Por conta da efeméride, haverá sorteio de um bom número de plantas, provenientes do Orquidário ACEO. Também será feito sorteio de uma belíssima Vanda Pure’s Wax ‘Patchara’, planta adulta, que no momento está florida. Os pontos da rifa podem ser adquiridos na ocasião. (São dessa Vanda as fotos que ilustram a presente matéria.)

{ 0 comments }

Neste 22 de Junho de 2014, a Associação Cearense de Orquidófilos (ACEO) lembra: Cultivar orquídeas é mais do que extasiar-se diante de sua beleza: é também defendê-las, é proteger os ambientes naturais onde elas vicejam, é sintonizar-se com a natureza e descobrir-se como parte dela, é exercitar a solidariedade, a gentileza, a generosidade, a tolerância. Cultivar orquídeas é uma forma de crescermos como seres humanos.

{ 0 comments }

Visita ao orquidário 140614Vanda Pure's Wax 'Patchara' 01

Um grupo de amantes das orquídeas, membros da Associação Cearense de Orquidófilos-ACEO, esteve sábado, dia 14, no “Orquidário da Ilha Manôra”, como o Prof. Italo Gurgel e sua esposa, Tereza Neuma, batizaram o “cantinho das orquídeas” que construíram no Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza).

O pretexto inicial era a realização de um bazar destinado a angariar recursos para o 8º FestOrquídeas de Fortaleza, que acontecerá no final de novembro. O programa terminou transformando-se em agradável encontro informal, à sombra dos bambus e ao lado de um riacho, onde a conversa (preferencialmente, em torno das orquídeas) fluiu a manhã inteira. Café expresso italiano, cajuína, sucos regionais, bolos, biscoitos e queijos compuseram a mesa dos comes-e-bebes, que não pode faltar nos encontros da ACEO.

O sistema de irrigação por nebulização, instalado no orquidário, pôde ser visto em funcionamento e analisado pelos presentes. Também despertou interesse um magnífico exemplar florido de Vanda Pure’s Wax ‘Patchara’, do Orquidário Santa Bárbara, que ocupava lugar de honra no cenário do encontro, e que foi escolhido pela ACEO para animar uma rifa. A presidente Vera Coelho informa que ainda há pontos disponíveis. Quem estiver interessado, pode procurá-la.

 

{ 2 comments }

O COP aguarda a visita de orquidófilos de toda a região.

O COP aguarda a visita de orquidófilos de toda a região.

O Círculo Orquidófilo de Piracicaba-COP promove, no próximo fim-de-semana, sua 12ª Exposição Regional de Orquídeas. A abertura está marcada para as 13:00h do dia 6, sexta-feira, prolongando-se a visitação até as 20:00h, na Estação da Paulista (Av. Dr. Paulo de Moraes, s/n). No sábado, a exposição fica aberta das 08:00h às 20:00h e, no domingo, das 08:00h às 17:00h. A entrada é franca.

{ 0 comments }