Tempo de chuva, tempo de orquídeas?

Italo Gurgel (Jornalista – Presidente da ACEO) 

001-6305-7.jpg   001-7005-1.jpg   050-105-2.jpg

Quando as nossas orquídeas florescem? – Buscando encontrar uma resposta para essa pergunta, a ACEO tenta sensibilizar seus associados para anotarem a data da floração de cada planta, de cada espécie. Ao cabo de algum tempo (e quanto mais dilatado for esse tempo, melhor), teremos um calendário das florações no Ceará, o que, além de responder a uma curiosidade natural, servirá de subsídio, por exemplo, na definição da data de futuras exposições.

No ano passado, publiquei na revista O Mundo das Orquídeas, edição nº 47, um artigo baseado em levantamento da floração da Cattleya labiata. Naquele trabalho, eu comparava essa estatística com o índice de pluviosidade no Ceará, mais exatamente na região do Euzébio, cidade próxima a Fortaleza. Conclusão: as duas curvas – a das florações e a do índice pluviométrico – eram praticamente iguais, revelando suposta influência das águas no desabrochar da “Rainha do Nordeste”.

Agora, pretendo ampliar o enfoque dessa observação, reproduzindo anotações feitas nos últimos cinco anos (desde 2003) relativas à floração de 185 plantas de diferentes gêneros e espécies.

Seguem-se algumas informações que ajudam a definir o perfil da pesquisa:

1. As plantas se distribuem entre dois locais: a maioria (65%) está em um sítio no Euzébio, a cerca de 5km da praia; o restante (35%), na cidade de Pacoti, a 130km da capital cearense e a 800m acima do nível do mar.

2. Gênero das 185 plantas observadas: Arundina, Brassavola, Catasetum, Cattleya, Coelogyne, Cyrtopodium, Dendrobium, Encyclia, Epidendrum, Gongora, Laelia, Maxillaria, Oncidium, Phalaenopsis, Prosthechea, Rodriguezia, Schomburgkia e Trichocentrum. Há também, no grupo, alguns híbridos de Cattleya;

3. Cento e oitenta e cinco é o número de plantas no final da observação. No início das anotações, esse número reduzia-se à metade.

4. Do total de plantas, 41% são C. labiata, o que leva a uma influência preponderante dessa espécie no levantamento.

Observe-se a tabela seguinte:

Mês          Nº          %          mm

Jan.           41          7,0          180

Fev.           73         12,4         217

Mar.          77          13,1        384

Abr.          71           12,1        392

Mai.          33            5,6        276

Jun.          32            5,4        235

Jul.           33            5,6          53

Ago.         35            5,9           –

Set.          57            9,7            –

Out.        42             7,2           –

Nov.        41             7,0          –

Dez.         53            9,0          –

Na tabela acima reproduzida, é anotado, mês a mês, o número das florações (588) nos cinco anos de observação, seguindo-se o percentual que ele representa no período e o volume de chuvas (em milímetros), de acordo com os dados disponíveis, referentes aos anos de 2002 a 2006, somente no Euzébio. A partir de agosto, os registros de chuvas são inexpressivos, razão pela qual foram omitidos na tabela.

Verifica-se, aqui, um nítido incremento na floração das orquídeas, nos meses de fevereiro, março e abril (221 ocorrências – 37,6%), o que estabelece flagrante contraste com os quatro meses subseqüentes, que caracterizariam a “baixa estação” em nossos orquidários. A partir de setembro, e até janeiro, os números se aproximam da média, que é de 49 florações/mês.

Já não se pode, no presente trabalho, estabelecer correlação muito forte entre florações e quadra chuvosa. Verifica-se que a redução drástica de flores, a partir de maio, não corresponde a uma queda tão acentuada no regime de chuvas, o que só vai ocorrer em julho.

Concluindo, um alerta necessário: num estudo como este, são incontáveis os fatores que se necessitaria levar em conta para gerar alguma dedução consistente. Assim, como não houve esse aprofundamento, o que aqui foi colocado resulta apenas em informações “lançadas ao vento”. Podem até suscitar indagações e dúvidas. Mas não oferecem nenhuma resposta.

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestEmail this to someone
Compartilhe nas redes sociais

19 thoughts on “Tempo de chuva, tempo de orquídeas?

  1. Em Julho já podemos incluir as seguintes orquídeas que estão em floração: Cattleya granulosa, Cattleya trianae, Cattleya intermedia, Oncidium barbatum, Oncidium ceboleta, Oncidium gravesianum, Miltonia flavescens, Miltonia clowesii, Brassia caudata, Ludisia discolor, Trichocentrum cornucopiae, Scaphyglottis prolifera.

  2. Caros amigos, tenho estado muito preocupada com minhas orquídeas, não consigo controlar as cochinilhas, e elas estão amarelando e morrendo as folhas brotam e apodrecem, não sei o que fazer já descartei vários vasos da estufa, se puderem me ajudar, ficarei muito feliz…..

  3. Olá, desde já agradeço a atenção.
    Ganhei uma orquidea do tipo catlleya trianae, não sei como cuidar dela, troquei ela de vaso por um de xaxim grande achando que estava fazendo o certo mas acho que estou enganada.
    As flores já secaram e agora as folhas que parecem ser as mais velhas estam escurecendo das pontas para a raiz, ela tambem está com brotos pequeninos. Me ajudem por favor ela fica na minha sala não pega luz direta e tem boa ventilação.
    Aguardo anciosamente sua ajuda!!!!!

  4. Olá, preciso tirar uma dúvida, as minhas orquídeas foram feitas o replantio no mês de maio deste ano, será que elas florescem ainda este ano? As espécies das minhas orquídeas são Leptotes bicolor e catlleya

  5. Gostaria de saber como cuidar das orquideas em tempo chuvoso, ja que minha estufa esta em um local onde na epoca das chuvas elas ficam muito molhadas.

  6. Ando preoculpada com as minhas orquideas estão em vaso de barro com buraquinho, mas com a chuva estão muito molhadas e as folha novas estão ficando preta e caim,
    o que fazer.
    Francisca Tocantins

  7. Bom dia!

    Estou bastante preocupada com minha orquídea Oncidium, pois ela está ficando muito amarelada e suas folhas estão ficando enrugada de uma por uma. Rego ela dia sim dia não. O que pode estar acontecendo?? Tenho outras orquídeas dendobruim, catyleia.. mas só essa não se adaptando a minha casa. Tenho ela a quase um ano. A mesma não cresce, não floresce parece que está em eterno estado de dormência.

    Obrigada pela atenção,

    Aguardo sua responta,

    Abraço!

  8. Estou preocupada com minhas orquideas agora comecas as chuvas eu moro em rondonia e e muito intensaas chuvas sera que corre o risco de elas melarem ?
    elas estao em uma estufa com sombrite 80% .
    Oque eu faco? obrigada
    me responda por favor!!!

  9. Gostaria de saber como cuidar das orquideas em tempo chuvoso, ja que minha estufa esta em um local onde na epoca das chuvas elas ficam muito molhadas. Elas estao ficando com as folhas amareladas, os brotos tbm, principalmente as denphal, por favor me ajude, esta aparecendo muitas lesmas tbm não sei o que fazer mais

  10. eu tenho algumas orquideas cultivo penduradas em uma arvore queria saber se no tempo chuvoso posso deixar elas no mesmo local ou preciso retirar eu sei que nao pode ficar mudando de lugar porque nao florecem por favor me oriente obrigado
    katia 004/10/2013

Deixe um comentário