A opção pelos defensivos alternativos

Muitos orquidófilos estão revendo seus métodos para combater pragas e doenças. A idéia é utilizar produtos naturais, em substituição aos defensivos químicos, cujos efeitos são comprovadamente danosos.

Sobre esses produtos, alerta o Dr. Darly Machado, em Orquídeas: Pragas e doenças:

“Muitos componentes químicos de inseticidas, fungicidas e bactericidas podem provocar doenças no homem, a curto ou longo prazo, como intoxicações perigosas ou alterações irreversíveis no organismo. Nas orquídeas, a destruição de microorganismos necessários para as transformações químicas dos substratos – nutrição das plantas – ou o desaparecimento de insetos ou pássaros polinizadores das flores reduzem ou impedem a continuidade do ciclo evolutivo normal de nossas plantas”.

Uma receita de defensivo caseiro vem sendo usada, com sucesso, por nossa companheira Miriam Feijó, em especial no combate às cochonilhas. É bastante simples: são 100g de pimenta do reino colocados em infusão em meio litro de álcool, mais uma cabeça de alho “despetalada”, posta em outro meio litro. Deixa-se passar um mínimo de 10 dias. Na hora de usar, coloca-se uma colher de sopa de cada uma das duas infusões em um litro de água, ao qual se mistura um pouco de óleo, para ajudar a fixar o produto nas plantas. Está pronto. É só pulverizar… E adeus cochonilhas!

Share on FacebookTweet about this on TwitterEmail this to someone
Compartilhe nas redes sociais

51 pensamentos em “A opção pelos defensivos alternativos

Deixe um Comentário