Dois poemas do Espedito Vidal

10 de junho de 2008

Quando não está construindo e fortalecendo amizades, o orquidófilo Espedito Vidal, membro do Conselho Fiscal e Deliberativo da ACEO, está cultivando orquídeas… e poemas. Seguem-se duas amostras de seus versos, datados de junho do corrente ano, onde ele declara seu amor às mais belas flores do planeta.

CULTIVAR ORQUÍDEAS

 

A magnífica flor

Está ao seu alcance

Ofereça-lhe muito amor

E lindo será o romance

 

Cuidar de orquídeas, dia-a-dia,

Não precisa tanta ciência

Basta praticar orquidoterapia,

Exercitando a paciência.

 

Longe de um pesadelo,

É muito singelo

Qualquer um faz.

 

É semear o zelo

Para colher o belo,

Vivenciando a paz.

 

 

 

DEUSA FLORAL

 

Sua beleza me encanta,

Seu jeito me fascina…

As formas me deixam louco,

Você inteira me alucina.

 

Seu perfume… Você é incrível.

É meiga e doce, além de bela,

Você é graciosa, irresistível,

E ao mesmo tempo tão singela.

 

Ela é fato, não é quimera.

Existe mesmo tal realeza!

Só que não nasce de megera.

Ela medra na natureza.

 

Não é a fulana que me refiro.

Diante dessa, aquela é perfídia.

A musa por quem suspiro

É a deslumbrante orquídea.

 

 

{ 28 comments… read them below or add one }

1 Vera 27 junho, 2008 às 13:24

Só pessoas com a sensibilidade do meu amigo Espedito é capaz de escrever versos tão singelos e perfeitos. Parabéns e continue cultivando orquídeas, amizades e poemas.

2 Francisco J.A. Faria 29 junho, 2008 às 21:02

Palavras que transmitem o que esta flor inspiram “Orquideas”…
Grato
Francisco

3 Josimar P. Rocha 2 julho, 2008 às 10:36

Bom dia amigo Espedito: Não entendo nada de orquideas, embora as admire muito e tenha visto muitas variedades, são realmente lindas, porém, entendo de sensibilidade e da preocupação que deveria ser latente em todos nós com referencia à preservação da mamãe natureza, pois a degradação da mesma, não é nada mais nada menos que a própria ruina do ser humano.
Parabéns pelos poemas e um grande abraço.
Josimar

4 Célia Raulino 3 julho, 2008 às 12:34

Querido Espedito, sabes o quanto adimiro as orquideas. Não sei cultivá-las , mas acho uma perfeição divina.
Continue fazendo poemas e cuidando delas como um jardineiro fiel.
Beijos na alma. e no coração.
Célia Raulino

5 José Messias Riebiri Júnior 3 julho, 2008 às 22:10

Gostaria de expressar o orgulho de conhecer uma pessoa de coração humano e feliz como meu tio, expedito, apesar da distância os pensamentos são convergentes a satisfação.

6 Espedito Vidal 3 julho, 2008 às 23:20

Vera, Francisco, Josimar, Célia e Júnior muito obrigado pela amizade, carinho… amor gratuito.
Beijo na alma de cada um.

7 Luciana Vidal 4 julho, 2008 às 10:22

Boa dia Espedito,
Parabéns, quanta inspiração… um eterno româtico…um grande coração…
Beijos nesse coração bondoso.

8 Cleonice 5 julho, 2008 às 06:39

Nossa Espedito que inspiração! Você jogou no poema a beleza das orquídeas com a beleza da mulher, que idéia!Está de parabéns!!! Deveria ser publicado em outros sites. Beijos!!!!!!!!!

9 Ana Maria 5 julho, 2008 às 08:42

Olá! Espedito,
Você tem o essencial do poeta , sensibilidade e inspiração.
Parabéns!

10 Katiusha de Moraes 5 julho, 2008 às 10:32

Olá, Espedito!
Lindos versos! As orquídeas realmente são fontes inesgotáveis de inspiração, não é mesmo?

Um grande abraço!

11 Ieda 6 julho, 2008 às 21:13

Olá amigo Espedito,

Achei muito lindo seu poema, não sabia do seu amor pelas orquídeas… acho que vou olhar melhor para elas. Abraços, Ieda

12 Espedito Vidal 7 julho, 2008 às 08:49

Muitíssimo obrigado Luciana, Cleonice, Ana, Katiusha e Ieda pelos elogios, amizade e carinho.
Divinas bençãos para vocês.
Amável abraço.

13 Mírian de Almeida 9 julho, 2008 às 18:15

Oi Espedito, você estar de parabêns! não sabia desse seu amor e dedicação as Orquideas, quanto aos poemas não fiquei tão supressa, pois você sempre me pareceu muito romântico. mais achei muito lindo este seu cuidado, não entendo nada de Orquideas, mas como admiro tudo que vem da natureza, com certeza agora vou procurar conhece-la melhor, porque são realmente lindas e divinas. Seus Poemas também estão lindos, você é pessoa muito sensível, e pessoas sensíveis, são pessoas inspiradas por Deus. Bjão, Deus te abençõe!

14 Vanessa e Luiz 9 julho, 2008 às 19:35

Expedito,
Temos partilhado alguns fins de semanas entre orquideas e poesias. São dias especiais para nós.
Ficamos felizes por lembrar meu pai quando, segundo você, utilizou na sua poesia uma palavra que conheceu em um dos seus livros.
Pelo menos ele pode lhe ensinar algo, porque quanto a nós, só temos aprendido com você.
Obrigado pelas aulas,

Luiz & Vanessa

15 Espedito Vidal 9 julho, 2008 às 22:39

Despertar interesse pelas orquídeas através da poesia é muito prazeroso.
Obrigado, Mirian!
Atribuo literalmente ao mestre trovador José de Arimatéia, através da feliz leitura de uma de suas obras, a aprendizagem do termo “medra” (Presente do Indicativo do verbo MEDRAR) empregado no poema DEUSA FLORAL.
E como eterno aprendiz, por esta e muito mais, obrigado a vocês, Luiz & Vanessa.

16 Ilma Lima 10 julho, 2008 às 16:39

Expedito,

Você é um mestre no cultivo e agora torna-se um mestre das palavras.

Parabéns, meu amigo, suas poesias são lindas!

Abraços,

Ilma Lima

17 Ilma Lima 10 julho, 2008 às 16:47

Meu amigo, troquei o S por um X, isso porque você é um xuper poeta.

Ilma

18 Rosa Cecilia 11 julho, 2008 às 20:42

Espedito,
É realmente uma linda flor! Ficando ainda mais bela através de suas palavras. Obrigado por nos presentear com tão lindos poemas que nos fazem lembrar da beleza da natureza, muitas vezes esquecida no corre-corre do dia-a-dia. Parabéns!

19 Albecy Júnior 13 julho, 2008 às 16:40

Oi Espedito, os poemas estão lindos, são verdadeiros e puros, assim como as orquídeas. E que paz ao lê-los, é como senti-las de perto! Um grande abraço, meu amigo!

20 elenita 18 julho, 2008 às 13:50

P A R A B É N S!
Ah! esse meu amigo e poeta como sempre me deixa admirada!!!
vc me faz muito bem e estou com saudades!
apareça e se puder traga a minha orquídea….(brincadeirinha)
te adoro!
bjus

21 Espedito Vidal 23 julho, 2008 às 21:54

Obrigado, Ilma.
Ratifico porém que tanto com as orquídeas como com as palavras, ainda sou um aprendiz. Um aprendiz eterno. Mas um aprendiz.
Rosa, Júnior e Elenita, muitíssimo obrigado pela admiração e carinho incentivador.
Abraço coletivo.
Beijo Individual.

22 Michelle Canário 2 agosto, 2008 às 06:52

Bom Dia Espedito,confeso a você que não conhecia esse seu lado poeta.Mais nâo é de se espanta, somente uma pessoa sensível e romântica poderia descrever tão belo milagre da natureza.Nâo poderia acha melhor definisão para tâo bela flor ;se não a palavra “ALUCINA”.É assim que costumo fica quando ás vejo,alucinada,enbreagada e encantada com tanta beleza.Parabéns por tão belas palavras. Bjus na alma. Michelle

23 julio 29 novembro, 2009 às 15:03

oi michelle, vc é a filha do Sr. Ivo Canário?
juliomoita@hotmail.com

24 Ivo Canário 30 maio, 2010 às 14:17

Olá Júlio! Tudo bem?
Não sei se a Michelle Canário respondeu a sua pergunta, contudo, possio lhe dizer que não! Embora minha filha também goste orquídeas, entretanto, se chama: MICHELLE DE CÁSSIA F. CANÁRIO e morar em N. Iguaçu/RJ.
Também fiquei curioso com a conhecidência e se possível saber da “Michelle Canário” suas origens.

25 EZENCLEVES 28 fevereiro, 2012 às 12:31

Sr. Espedito, os poemas estão lindos agora entendo sua sensibilidade com as orquídeas.

26 Espedito Vidal 1 março, 2012 às 21:52

Muito obrigado, Ezencleves. Seu balneário é fantástico. Obrigado também pelo acolhimento. Deus abençoe voce e toda família. Abraço.

27 Dalva 28 março, 2012 às 09:19

Bom dia Sr. Espedito Vidal, gostaria da sua altorização para publicar seus poemas em outros blogs orquidofilos do sul e sudeste.
A cada dia mais minha admiraçação por essa familia almenta mais ainda!
Um grande abraço coletivo á familia ACEO.
DALVA

28 Espedito Vidal de Sousa 28 março, 2012 às 23:37

Felicitaçoes, Dalva!
Muito obrigado por sua admiraçao e pelo seu carinho à família ACEO.
Dou-lhe, sim, autorizaçao para publicaçao destes poemas em outros blogs, conforme sua solicitaçao. Claro que mantido o direito autoral.
Fraterno abraço. (Espedito Vidal)

Leave a Comment

Previous post:

Next post: